1maginári0

Laboratório de pesquisa e produção em arte interativa computacional

1maginári0

Laboratório de pesquisa e produção em arte interativa computacional

1maginári0

Laboratório de pesquisa e produção em arte interativa computacional

Acadêmico

Desde sua criação, o 1maginári0 propõe atividades de ensino, pesquisa e extensão. Começou com uma proposta do professor Francisco Marinho, que já desenvolvia projetos na area de Poéticas Computacionais (link), de pesquisa e realizações de trabalhos com arte e tecnologia, tanto de alunos como professores, aprendendo uns com  os outros e compartilhando conhecimentos. Atualmente, o grupo de pesquisa se localiza no Laboratório de Artes Digitais na UFMG, com pessoas de diversas áreas que tem interesse em artes digitais, como jogos, narrativas interativas, projeções, entre outras mais.

 

Sobre

O laboratório de Arte Computacional, hoje localizado na sala 329 no terceiro andar da Escola de Belas Artes, é um espaço de Ensino, Pesquisa e Extensão que estende sua constituição física de sala e equipamentos que esta contém. O laboratório de Arte Computacional possui um histórico de formação diretamente associado ao grupo de pesquisa 1maginari0 fundado desde 2008.

O grupo 1maginari0s consiste em professores, pesquisadores e alunos que se interessam por criar uma interdisciplinaridade entre arte e tecnologia. A partir de pesquisas aprofundadas nesse assunto são criadas obras, trabalhos e pesquisas que se aprofundam nessa nova forma de arte, que traz uma nova visão ao seus contempladores. Assim foi criado esse site para divulgação dos trabalhos e pesquisas desse grupo, levar até as pessoas o que é produzido no laboratório.  

Equipe

Carlos Henrique Falci

Carlos Henrique Falci

Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Minas Gerais, atuando no programa de Pós-Graduação em Artes Visuais e no curso de Cinema de Animação e Arte Digital. Atualmente pesquisa poéticas e políticas da memória em ambientes programáveis com projetos financiados pelo CNPq e pela FAPEMIG, entre os quais se destacam: “Poéticas e políticas da memória em ambientes programáveis: a criação de memórias com uso de metadados”, com financiamento do CNPq; “Lugares imaginários: a criação de memórias sobre espaços urbanos a partir da relação entre cinema de animação e mídias móveis”, pela FAPEMIG e CNPq, iniciados em 2013 e 2015. Entre 2010 e 2013 participou de vários projetos envolvendo produções na área de memória, arte e tecnologia. Entre 2010 e 2012 desenvolveu pesquisa sobre criação de memórias culturais com uso de mídias locativas. Ganhador da Bolsa FUNARTE “Reflexão Crítica e Produção Cultural para Internet 2010”, na região Sudeste. Doutor em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina, com a tese “Condições para a produção de cibernarrativas a partir do conceito de imersão” (2007). Mestre em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997). Graduação em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993). Leia Mais.

Wallace Lages

Wallace Lages

Wallace Lages é mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008) e bacharel em Ciência da Computação também pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006). Suas áreas de interesse abrangem computação gráfica, arte computacional, jogos digitais, instalações interativas, multimídia e inteligência artificial. Atualmente é professor assistente da Universidade Federal de Minas Gerais.

Alckmar Luiz dos Santos

Alckmar Luiz dos Santos

É natural de Silveiras, SP. Possui graduação em engenharia eletrônica, pela Universidade Estadual de Campinas (1983), mestrado em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (1989) e doutorado em Estudos Literários pela Université Paris VII (1993). Desde 1994, é professor de Literatura Brasileira da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e, a partir de 1995, coordenador do Núcleo de Pesquisas em Informática, Literatura e Lingüística (NUPILL, núcleo de pesquisa de excelência do CNPq, financiado pelo edital PRONEX, em parceria com a FAPESC, desde 2008). Foi pesquisador convidado na Université Paris 3 – Sorbonne Nouvelle (2000-2001) e na Universidad Complutense de Madrid (2009-2010). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira e Teoria Literária, atuando principalmente com teoria do texto, literatura e filosofia, hipertexto e texto digital, poesia. É também poeta, romancista e ensaísta. Autor dos livros “Leitura de nós” e “Dos desconcertos da vida filosoficamente considerada” (ensaio e poema digital respectivamente; Prêmio Transmídia – Instituto Itaú Cultural), “Rios Imprestáveis”; (poemas; Prêmio Redescoberta da Literatura Brasileira da Revista Cult); “Ao que minha vida veio…” (romance; Prêmio de romance Salim Miguel), “Dos desconcertos da vida filosoficamente considerada” (poemas; menção honrosa no Prêma de Poesia Cruz e Souza), lém de outros. Foi homenageado como pesquisador-destaque da UFSC em 2011. É atualmente professor-titular do Departamento de Línguas e Literaturas Vernáculas da Universidade Federal de Santa Catarina. Leia Mais.

Leo Souza

Leo Souza

Leo Souza se dedica ao ensino, à pesquisa à experimentação no campo das artes audiovisuais. Doutorando em Poéticas Tecnológicas (EBA-UFMG), mestre em Arte & Tecnologia da Imagem (EBA-UFMG), bacharel em Ciência da Computação (DCC-UFMG), tem formação técnica em artes cênicas pelo CEFAR e licenciatura em Artes pelo Claretiano. Atua, desde 2006, na direção de audiovisual para teatro e performances, em cinema e em arte contemporânea com dispositivos computacionais, tendo desenvolvido tecnologias para a experimentação em Arte. Na sua experiência docente, lecionou e coordenou cursos na OI Kabum! , onde foi professor-fundador da primeira escola de Arte e Tecnologia de Belo Horizonte. Atualmente, é coordenador técnico do Laboratório de Artes Digitais da escola de Belas Artes da UFMG e professor nesta mesma instituição.

 

Francisco Marinho

Francisco Marinho

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Minas Gerais (1983), mestrado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997) e doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2004). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisa arte e tecnologia nas seguintes áreas: jogos digitais, cinema de animação, arte computacional, instalações interativas imersivas, multimídia, interfaces homem máquina, aplicativos artísticos e educacionais para dispositivos móveis. É lider do grupo de pesquisa 1magináriO: poéticas computacionais. Leia mais.

 

Ítalo Travenzoli

Ítalo Travenzoli

Bacharel em artes visuais (UFMG) com especialização em cinema de animação. Mestrando (UFMG) com pesquisa em interatividade em arte computacional e divulgação científica. Atuo como desenvolvedor de programas computacionais, designer gráfico e animador digital para instalações científicas, livros interativos e aplicações artísticas.

Leia mais

 

Marília Bergamo

Marília Bergamo

Atualmente, Professora Assistente do Departamento de Desenho da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Sua pesquisa tem ênfase em design para mídias interativas, atuando principalmente nos seguintes temas: arte computacional interativa, design de interação, e criação de interfaces multimodais. Hoje, doutoranda da Universidade de Brasília em Arte e Tecnologia e possui mestrado em Design em Mídia Digital pela University of Western Sydney, Austrália e Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais. A formação de base é o Desenho Industrial com habilitação em Programação Visual pela Universidade de Brasília e Ciência da Computação pela Universidade Católica de Brasília. O trabalho em arte computacional iniciou-se no ano de 2004, com a aproximação do tema durante o mestrado em Design e Mídias Digitais na Austrália resultando na aproximação em 2006 ao grupo 1maginari0: Poéticas Computacionais da Universidade Federal de Minas Gerais.

Leia mais

Contato

[si-contact-form form=’1′]