Agente H+: Autonomia e Agência Humana em Interação Computacional.

Artigo de autoria de Marília Bergamo publicado no periódico Brazilian Journal of Technology, Communication and Cognitive Science.

Resumo

Este trabalho cria um percurso comparativo entre a ideia de agente computacional e o ser humano enquanto entidade dotada de ação em sistemas computacionais inteligentes. Buscando discutir o conceito filosófico da autonomia e do transumanismo, verificou-se que essas relações de ação são muito semelhantes à própria definição de agente computacional. Assim, foi possível chegar ao termo agente transumano, ou Agente H+, condição humana interativa diante das tecnologias inteligentes.

Link para o artigo